Juristas evangélicos vão ajudar médicos a processar Cuba

Juristas evangélicos vão ajudar médicos a processar Cuba

A Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure) anunciou nesta quarta-feira (2) que irá ajudar gratuitamente os médicos cubanos que ficaram no Brasil a processar o regime cubano e a Organização Panamericana de Saúde (Opas), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo informou a revista Crusoé, a Anajure espera que ao menos metade dos duzentos médicos cubanos que estão em contato com a entidade decidam por acionar o regime comunista cubano.

“Por medo de retaliação, muitos evitam iniciar um processo. Mas, se eles ficarem mais corajosos, esse número pode ser muito maior”, avalia o presidente da Anajure, o advogado Uziel Santana.

Santana afirma que a associação deverá pedir uma reparação de acordo com a capacidade de pagamento do regime de Cuba e a Opas, além de considerar que a pena poderá ter um caráter preventivo.

“A pena pecuniária também deve ter um caráter preventivo, para evitar que esse tipo de coisa se repita”, disse Santana.

Na avaliação dos juristas evangélicos, os médicos cubanos serão favorecidos pelo apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro, que denunciou na Assembleia Geral das Nações Unidas a forma como o regime comunista explorou os trabalhadores no Brasil.

O presidente da República disse em seu discurso de abertura da assembleia, em New York, que o programa Mais Médicos confiscava parte dos salários de cubanos e não permitia que eles se deslocassem livremente.

About the author

Related