Domingo, 24 de Outubro de 2021
27°

Nuvens esparsas

Salvador - BA

Dólar
R$ 5,65
Euro
R$ 6,58
Peso Arg.
R$ 0,06
Cotidiano Política

Deputada sofre ameaças depois de dizer que só mulheres tem útero

Rosie Duffield anunciou que não se sente segura para participar de eventos LGBTQIA+.

22/09/2021 às 19h09
Por: Carlos Sobrinho Fonte: GospelPrime
Compartilhe:
Rosie Duffield (Foto: Chris McAndrew/Parlamento Britânico)
Rosie Duffield (Foto: Chris McAndrew/Parlamento Britânico)

A deputada britânica do Partido Trabalhista, Rosie Duffield, anunciou que não irá participar de uma conferência LGBTQIA+ que será promovida por sua sigla, porque ela foi alvo de ameaças de ativistas trans.

Em julho, Dufflield escreveu em seu Twitter que “apenas mulheres têm colo do útero”, foi quando a polêmica começou.

Desde então, a parlamentar e sua família têm sofrido ataques e ameaças online, por isso ela se sentiu insegura para comparecer ao evento.

“É difícil saber o quão a sério se deve levar as ameaças de pessoas que as publicam online. Mas elas são horríveis e eu não queria sujeitar a mim e outras pessoas a esse tipo de abuso. Não estou imaginando que necessariamente vão me machucar fisicamente, mas os níveis das mensagens são horríveis, e eu não queria passar por isso, para ser honesta”, declarou Duffield no sábado(18).

 

A liberdade de expressão

A deputada diz que apoia os direitos trans, no entanto, ela é contra uma mulher trans (que nasceu biologicamente homem) ter os mesmos direitos de proteção como à mulher biológica.

Lindsay Hoyle, porta-voz do parlamento, defendeu a liberdade dos políticos eleitos de comparecer a eventos públicos, sem medo de retaliação.

O prefeito londrino, Sadiq Khan, também se expressou sobre o assunto: “É inaceitável que alguém se sinta inseguro ao ir à conferência do Partido Trabalhista, seja Rosie Duffield, sejam jornalistas ou qualquer outra pessoa. Devemos ser capazes de ter essa conversa de uma forma civilizada.”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias